TV NEWS TOPO

URGENTE: Vereadores de Caxias podem perder o mandato a qualquer momento

Por Roberto Rezende em 08/10/2021 às 07:29:37

Vereadores que perderão o cargo!


O processo nº 0601054-54.2020.6.10.0004 promovido pelo ex-vereador Magno Magalhães tem tirado o sono de muitos vereadores que foram eleitos burlando o sistema eleitoral. Além de perderam o cargo de vereador, sofreram várias consequências, devolução dos recursos recebidos pelo fundo eleitoral, ficar impedidos de concorrer a futuras eleições.

O Portal MA365 foi o primeiro site de noticia do estado a reportar a fraude eleitoral em Caxias, Veja aqui a matéria que denunciou a fraude eleitoral.

O TRE/MA em 10 de agosto deste através do seu colegiado, por unanimidade de 10 X 0, determinou que o juiz Paulo Afonso da 4ª zona eleitoral dessa Comarca, julgasse imediatamente as ações intentadas logo depois da eleição municipal de 2020, com o intuito de suspender as diplomações dos vereadores e consequentemente, suas cassações dos eleitos beneficiados pela fraude eleitoral comprovada nos autos do processo (candidaturas laranjas) que concorreram para o cargo de vereador dos partidos, PT - Partidos dos Trabalhadores, PSDB – Partido da Social Democracia Brasileira, PC do B – Partido Comunista do Brasil, Podemos e Progressista.

Em, 28 de setembro o colegiado do TRE/MA novamente se reuniu para julgar outros processos eleitorais de Candidaturas Laranjas de vereadores eleitos sob fraude em Caxias. Também decidiu por unanimidade determinar a remessa processual para essa Comarca, a fim de serem julgados imediatamente, pois as provas são evidentes, bastante claras e não há como escapar de uma punição severa.

Em outras cidades os novos vereadores já assumiram o lugar dos vereadores cassados pela Justiça Eleitoral as chapas de vereadores das cidades de Cururupu, Capinzal do Norte, Viana e Miranda do Norte. Caxias será a próxima cidade.

O processo em Caxias não foi julgado, entendendo o magistrado que faltava a inclusão do dirigente partidário e que havia sido demandada fora do prazo legal, entendimentos esses rejeitados de plano no Tribunal Regional Eleitoral, que as desconsiderou e determinou o imediato julgamento de todas as ações.

Deverão cair Teódulo (3.074 votos) e Cynthia (1.124 votos) do PP; Daniel Barros (1.701 votos) do PDT; Ricardo Rodrigues (776 votos) do PT e Luís Lacerda (995 votos) do PC do B. Deverão assumir Fause Simão (1.263 votos) e Neto do Sindicato (1.180 votos) ambos do Republicanos; Léo Barata (895 votos) do PTC; Fernando Amorim (570 votos) do Avante; Gardênia (729 votos) do PV e Luciano (540 votos) do Solidariedade. A Corregedoria do TRE acompanha passo a passo o desfecho e espera solucionar com brevidade o caso de ¨Candidaturas Laranjas¨ na eleição municipal de 2020.

Fonte: Portal MA365

Comunicar erro
Planejar

Comentários

Planejar